domingo, 27 de dezembro de 2009

Solidão em dupla.

E eu dizia:

- Que solidão!

E ela:

- Sorte sua que você ainda tem a mim. E eu que estou sozinha!

Nesse dia ela me deixou pra baixo.
Vaca.

sábado, 26 de dezembro de 2009

Deyse e seus casacos

Garota eu te digo
que teu caso não tem solução
você passa frio no inverno
e calor no verão

Sete casacos na sua mala
fechou a porta e foi-se embora
Para que tantos casacos?
Onde já se viu?

Se você tem um coração quente
e não um coração frio
tu já aquece quem te rodeia
você tem calor humano
um sorriso acalanta
é alegria pra um ano!

Melo-drama

Mais um poema que te escrevo
num guardanapo velho
esse fala do seu olhar, da sua boca
do seu mistério
Quero desdobrá-lo e descobrir seu conteúdo
e um guardanapo velho
será a única testemunha de tudo.

À cobrar

Liguei pro teu coração
deu ocupado
de novo,então.

Recomendo.

Recomendações?

eu não quero!
Quero um pouco mais
de vinho tinto

te falar palavras quentes
no seu ouvido

eu arrepio teus sentidos
e me sinto bem.

3x3

Esse poema
não nasceu
para ser lido

nasceu para
não ser ouvido
muito menos sentido

nasceu assim,
para ser um
3x3 sem sentido.

Cá...

Cá estou
Cá, calado
cá cabisbaixo
cá, catalogando
com quantas ca...

cofonias
cá, eu consiga
conviver.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Será que somente eu me cansei dos "Obrigado! Igualmente!"
ou da obrigatoriedade do presente
de ter perdido o porque do comemmorado
será que eu tô indo pra algum lado errado!?
Crianças nascem e são condicionadas a ganhar
se pergunto sobre o que aconteceu em tal data
é provável até gaguejar!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Gozo

Craca
caraquenta
da cabeça
do caralho

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Não acredito no horóscopo
aquelas palavras que não
me tocam fundo
Acredito mais no mendigo da esquina
que diz saber do fim do mundo.

Seca

Você é chuva que bate no rosto, com vento.

Tento
achar um abrigo, e não consigo.
Sigo
encharcada, com a cabeça abaixada.

E me afogo.
Nunca tive medo de água
mas dessa vez, confesso: peço pra que passe

logo

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Sem apreço

        Estou sem
                        r
                         u
                          m
                            o,
                                          sem prosa,
    nem verso.
                 Estou ao reverso,
                     e tudo acaba.
                        do
começo.

          Sem pressa


      nem apreço.

(Ruy Felipe)

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

O que eu faço com você?

não sei se faço
de você um poema
para ser lido com saudade
ou se traço
um esquema
para mudar de cidade...

domingo, 13 de dezembro de 2009

Padaria do João
Vende pão
croissant e coração.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Sexo

"Sem aliança?
Que disparate!
É biscate."

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Esperânsia

Te espero e te quero.
A maldita herança:
distância.

Única


coca
 várias delas; na minha
cola

mas

o que posso fazer
se só tenho olhos
para aquela pepsi ?

afinal

quem vê coca
não vê coração