sábado, 27 de novembro de 2010

mais um daqueles

O amor inicialmente é estatal,
Você detém 51% das ações,
                                   [lê-se: amor próprio, natural.
Os outros 49%,
Vagam por bolsas e pregões.

Alguns, entregam o capital facilmente,
Outros, trocam por benefícios,
Diz a psicologia,
Que para uns, isso vira vício.

Com o tempo, há quem perca a maioria.
Fica só com uma dose diária de 20 %
                                                     [o valor varia.
Daí, transforma o outro em centro,
Então, o Dow
                      Jones
                                 despenca;
Você toma um porre e se recupera,
Para começar tudo outra vez.

É normal.
Durante a vida,
Cada um tem sua crise de 1929,
E a economia aquecida.

Vem, vai e passa.
Como tudo o mais.
A diferença, é que é de graça.

3 comentários:

  1. Descobri que além de contos e textos e geral... você também é um prodígio na poesia!
    Fiquei orgulhosa, zero-manda!

    beijos!

    ResponderExcluir
  2. Nunca li uma definoção tão real sobre o amor!

    Muito bom!

    ResponderExcluir